Como trabalhar na sua área em Londres | 7 passos para o emprego dos sonhos

por Otávio Piazzi
0 Comente
Trabalho em Londres

Por quê é tão difícil conseguir um emprego qualificado no exterior? Por quê tantos brasileiros com formação, experiência e diplomas do Brasil estão trabalhando nos famigerados sub-empregos ao invés de trabalhar na sua área aqui em Londres?

Baixe gratuitamente o guia com 3 passos simples para entrar no mercado de trabalho na Inglaterra.

Nesse post vou te dar algumas dicas quentes que pode te render boas entrevistas e te colocar no caminho do emprego dos seus sonhos.

Vamos nessa!

1 – Pensamentos limitantes

Pensamentos limitantes

Primeiro de tudo é sobre sua atitude, elimine da sua cabeça pensamentos limitantes como, “meu inglês é ruim” ou “eu não sou bom o suficiente”.

É o seguinte, em relação a sua fluência no inglês por exemplo, você precisa conseguir se comunicar, pelo menos. Você não precisa ser nenhum especialista em linguística ou ter certificados como o IELTS para ocupar um posto de trabalho. A empresa só vai ter pedir um inglês perfeito se o trabalho exigir. Na minha área por exemplo, Marketing Digital, o Inglês avançado é fundamental. A escrita e fala precisam estar afiadas.

Um bom exemplo em que um Inglês foda nem sempre é requerido é na área de TI, que diga-se de passagem tem muito brasileiro por aqui se dando bem trabalhando nessa área – e que nem fala Inglês tão bem assim.

Outro vacilo que muita gente comete é achar que não consegue fazer o trabalho ou que é muito fora da realidade ter um espacinho nos lindos escritórios das grandes empresas por aqui. Deixa eu te contar um segredo, nenhum gringo nesse mundo tem a disposição e a vontade que um brasa tem. Qualificação todo mundo pode ter, mas essa sede que a gente tem de fazer as coisas, isso tá no sangue. Então se você tem experiência e as qualificações necessárias, só vai! É tudo seu!

Por fim, tenha muita paciência, conseguir um bom emprego é uma jornada árdua e vence quem escolhe persistir, então não desista, o caminho é longo mas lá no final tem a recompensa.

2 – LinkedIn

perfil-campeao-no-linkedin

Falando agora de dicas mais práticas, a primeira aqui é construir um perfil campeão no LinkedIn. Sem brincadeira, 99% das entrevistas que eu fiz foram por conta do LinkedIn e através dos recruiters – recrutadores, que aliás são seus grandes aliados nessa guerra, veremos a seguir, que vieram até mim, e não o contrário. 

É importante destacar suas realizações e projetos com bons números, sempre focando na sua especialidade. Não existe a necessidade de colocar os vários trabalhos em diversas áreas que você ja teve. Além disso faça sua apresentação no topo do seu perfil, um resumo daquilo que você faz com as palavras chave da sua atividade.

Dá uma olhada no meu perfil pra você entender melhor, clicando aqui.

3 – Networking e recruiters

Ainda no LinkedIn busque por profissionais da sua área e estabeleça conexões. Nunca chegue pedindo favores e seja sempre objetivo. Primeiro diga que está adicionando a pessoa porque quer fazer networking com profissionais da sua área e posteriormente se for o caso ofereça alguma ajuda, mesmo que a pessoa não aceite ou nem te responda. Uma hora alguém vai olhar pra você, eu te garanto.

Isso vale também para a vida real, fora do LinkedIn. Participe de eventos da sua área. Você encontra muito evento legal pelo site/app Eventbrite – falo sobre ele nesse post aqui. Faça suas conexões, troque cartão de visitas, sempre ofereça ajuda em primeiro lugar. Networking em Londres é tudo!

Um bom networking também é feito com recrutadores da sua área! Procure por eles utilizando a busca do LinkedIn e estabeleça conexões. Você pode usar palavras chave como:

  • Recruiter e sua especialidade
  • Recruitment e sua especialidade
  • Recruiting e sua especialidade

A medida que você for fazendo sua rede, vai perceber que os próprios recruiters começarão a te adicionar também! Não tem mágica. E não se esqueça, nada de chegar pedindo emprego ou escrevendo textão. Se coloque a disposição e vá construindo um relacionamento aos poucos.

[et_bloom_inline optin_id=”optin_7″]

4 – Construa seu portfólio em Londres e especialize-se
networking-londres

Construa seu portfólio em Londres – ou no país que estiver, a maioria das empresas não dão a mínima para seus histórico fora daqui. Lógico, guardada as devidas proporções. O que eu quero dizer é que quanto mais experiência e trabalhos realizados você tiver aqui, melhor, independente da sua área.

Além disso faça cursos, workshops e tudo o que puder para acrescentar ao seu CV – famoso curriculum. Além de ser mais um item na sua vida profissional em Londres, você pode fazer um networking muito valioso, com pessoas da área e já no inseridas mercado de trabalho que poderão te ajudar.

5 – Produza conteúdo, ofereça trampo de graça, trabalhe voluntariamente

crie-conteudo

Ah mas Otávio, como que vou produzir se não estarei empregado?

Escreva artigos sobre assuntos da sua área, não precisa ser nada complexo até porquê o feito é melhor que o perfeito né não? Posta no LinkedIn, faça um blog no Medium, posta no Facebook… ofereça seu trabalho de graça em troca de divulgação e indicações. Só não deixe de produzir, lembre-se, seu portfólio é a chave do sucesso.

Tente também trabalho voluntários, além de exercer sua função em uma empresa daqui melhorando vários aspectos do seu profissional e também dando um tapa no seu Inglês corporativo, você terá mais alguém pra te recomendar pro seu próximo emprego. Além do mais eles valorizam MUITO trabalho voluntários por aqui.

6 – Comece por baixo e suba os degraus

comece-por-baixo

Não fique esperando pela oportunidade perfeita! Se pintar algo mais ou menos que pague as contas, abrace! Aqui a meritocracia funciona e se você fizer um bom trabalho logo crescerá na empresa ou mesmo arrumará um trabalho melhor.

Lembre-se sempre, experiência construída aqui é o que vai fazer você decolar.

7 – CV e sites de emprego

sites-de-emprego-londres

Por último, use e abuse dos sites e agências de emprego. Tenha em mente que é preciso fazer muitas aplicações, muitas mesmo, pra poder ter algum retorno. É um mar aberto cheio de tubarões(seus concorrentes), portanto tenha um CV muito bem montando –  você pode pesquisar no Google como montar um CV de qualidade, bem como uma cover letter, que seria um resumo do profissional que você é e porque esta aplicando para aquela vaga e que na real é a parte mais importante de uma aplicação, dedique um tempo nisso.

Muito bem minha gente, por hoje é só. Espero que essas dicas possam te dar uma força na sua busca pelo trampo dos sonhos. Quer saber muito mais sobre emprego e receber dicas valiosas de como chegar lá? Se inscreve na minha lista de emails aí embaixo e aprecie sem moderação!

Até a próxima!

 

Baixe gratuitamente o guia com 3 passos simples para entrar no mercado de trabalho na Inglaterra.

Deixe um comentário

5 × cinco =

você pode gostar